Receba nossas novidades por e-mail

Contato

Institucional

Serviços

Endereço:

Av. Paulista, 1.765, 7º Andar,

Bela Vista, São Paulo - SP

E-mail:

contato@icmpconsultoria.com.br

Telefone:

+55 11 3090-6775

Horário de atendimento: 

Segunda à Sexta das 09:00hs às 18:00hs.

Redes sociais

© Desde 2016 por ICMP Consultoria em TI. CNPJ: 25.357.501/0001-50

Como configurar uma pequena rede



Precisa colocar uma nova rede em funcionamento rapidamente? Siga nosso guia passo a passo para configurar uma rede doméstica ou para uma pequena empresa.

Siga nosso guia passo a passo.

Uma rede de computadores é um elemento essencial dos negócios modernos, e é cada vez mais indispensável em casa também. Uma rede permite que seu computador se conecte à Web para que você possa verificar e-mails, atualizar um site ou realizar uma teleconferência. Também permite que você se comunique localmente com outros computadores na mesma rede local. Criar uma rede é simples - tudo o que é necessário é conectar um computador a um roteador com um cabo Ethernet. Essa é uma configuração muito rudimentar, no entanto, você precisará de outros componentes se quiser adicionar vários computadores à sua rede, compartilhar arquivos, transmitir multimídia, compartilhar uma impressora ou controlar quais computadores podem acessar dados na rede. E a complexidade aumenta se você decidir que alguns links em sua rede serão feitos sem fio. Felizmente, estamos aqui para ajudar, reunimos uma lista de todos os equipamentos necessários para configurar de maneira rápida e fácil uma rede doméstica ou para um pequeno escritório e algumas dicas importantes para fazer tudo funcionar em conjunto.

Escolha um roteador sem fio

O roteador age como uma ponte entre sua rede doméstica (sua rede local ou LAN) e a Internet (rede de longa distância ou WAN) e permite que todos os computadores conectados a ela compartilhem a conexão. Seu roteador também atua normalmente como o servidor DHCP da rede, permitindo que cada dispositivo conectado tenha um endereço IP individual e privado. Isso é vital se você precisar que os dispositivos na rede se comuniquem uns com os outros. Os roteadores sem fio também têm firewalls embutidos para proteger uma rede contra ameaças e invasões. Use a segurança WPA ou WPA2 para proteger sua rede Wi-Fi e nunca deixe a senha do administrador do roteador com a configuração padrão.

Os roteadores são conhecidos por serem notoriamente complicados de configurar, mas unidades como o Cisco Valet Plus - de R$ 300 a R$ 600 - vêm com um software especial que torna a criação de uma rede super simples. A única limitação do Valet Plus é que ele opera somente na banda de 2,4 GHz. Se você planeja adicionar um dispositivo de armazenamento, servidor multimídia ou seu próprio servidor Web, você precisará de um roteador que suporte a banda de 5 GHz e que tenha portas Gigabit Ethernet para conexões rápidas com fio.

Um roteador de banda dupla (ou seja, 2,4 e 5 GHz), como o Gigabit D-Link DIR-825 Xtreme N Dual Band - de R$ 400 a R$ 700 - facilita o processamento mais rápido para tarefas exigentes, como compartilhamento de arquivos e streaming de vídeo. Lembre-se, a banda de 5 GHz não fará uma conexão com a Internet mais rápida - As velocidades da Web são controladas pelo seu provedor/operador e pela sua infraestrutura local de telecomunicações (ou cabo). - O que usar a banda de 5-GHz pode fazer, no entanto, é tornar a sua rede interna mais robusta.

Escolha um padrão de rede

Outra consideração importante é qual padrão de rede sem fio sua rede irá usar. Todos os roteadores mais recentes, dispositivos sem fio como o iPad e até mesmo desktops como o Apple Mac Mini, vêm com o padrão de rede 802.11n (ou apenas "N"), se todos os dispositivos na sua rede suportarem N, recomendamos que configure sua rede sem fio para trabalhar apenas em modo N (feito através das configurações do roteador). Os dispositivos N têm taxas de transferência máximas teóricas de 540 Mbps - mais rápidas que os padrões herdados, b e g. No entanto, você não verá 540 Mbps devido à interferência, sobrecarga e outros fatores, mas obterá melhor desempenho na sua rede interna.

Claro, você pode ter dispositivos mais antigos que não suportam o padrão N, isso não será um problema com conectividade; dispositivos com capacidade apenas para 802.11be podem ainda se conectar a roteadores sem fio - N, desde que o roteador esteja configurado para operar em "Modo Misto". Tenha em mente, porém; um dispositivo mais antigo que se conecta em b ou g pode desacelerar toda a rede. Se você puder alterá-lo, atualize seus dispositivos e adaptadores para N, isso permitirá que você aproveite a vantagem da banda de 5 GHz, se estiver usando sua rede para fazer streaming de multimídia ou compartilhar outros arquivos grandes.

Conecte sua rede

Um laptop, desktop ou outro dispositivo transmite dados mais rapidamente por uma conexão Ethernet com fio do que uma conexão sem fio, especialmente quando você transfere ou faz o streaming de grandes arquivos multimídia. Os cabos Ethernet geralmente vêm com unidades NAS, roteadores e consoles de jogos. Ainda assim, você pode precisar comprar extras à medida que sua rede se expande e você deseja conectar mais dispositivos via Ethernet.

Todos os cabos Ethernet hoje em dia são Cat5, mas também há Cat5e, Cat6 e Cat7. Qual você deve escolher? Como mencionado anteriormente, se você tiver dispositivos que usam Gigabit Ethernet (também denotado como 10/100/1000), será necessário usar o Cat5e ou superiores, o Cat5 suporta apenas redes Fast Ethernet (ou 10/100), portanto, se você deseja que os dispositivos conectados a uma rede Gigabit Ethernet aproveitem a velocidade de 1 GB/s, é necessário usar o Cat5e ou superior. A maioria dos cabos Ethernet vendidos em lojas de varejo atualmente é, de qualquer maneira, o Cat5e. O Cat6 e o ​​7 são certificados para transmissão Gigabit Ethernet, são mais caros que o Cat5e e, desnecessários em redes domésticas ou de pequenas empresas, têm blindagem especial e podem transmitir em distâncias maiores do que você provavelmente precisará.

Os cabos Cat5e podem ser adquiridos em grandes lojas, como a Kabum ou Extra, e custam entre R$ 2 e R$ 5 o metro.

Escolha os adaptadores de rede corretos

Cada computador que se conecta à sua rede precisa de um adaptador sem fio para receber o sinal Wi-Fi, se você não quiser que seu computador seja conectado ao roteador ao roteador por meio de cabos será preciso comprar um adaptador. A maioria dos laptops e outros dispositivos prontos para a Web têm adaptadores sem fio integrados, servidores e outros dispositivos utilizam portas Ethernet de rede, que geralmente também são internas. Se o objeto que você está tentando conectar à sua rede não tiver, você pode comprar um adaptador sem fio USB ou uma placa adaptadora sem fio.

Um dispositivo como o Adaptador Wireless-N Cisco WUSB10 – de R$ 50 a R$ 90 - de alto desempenho é uma boa seleção, ele é otimizado para produtos Cisco, mas pode ser usado com roteadores de qualquer fornecedor. Ele também suporta legado 802.11 b e g.

Existem também várias opções de adaptadores para computadores desktop que encaixam no slot PCI. Por exemplo, o adaptador de desktop DWA-547 N da D-Link - de R$ 150 a R$ 200 - tem três antenas externas para oferecer um desempenho de Wi-Fi superior no desktop.

Considere Switches e Hubs

O roteador típico possui quatro portas Ethernet para conectar computadores, dispositivos de armazenamento, consoles de jogos e servidores, se a sua configuração de rede requer portas adicionais, você pode comprar um switch. Embora o Switch TP-Link TL-SG108, seja um bom produto, pode ser um exagero para uma casa ou um pequeno escritório. Uma opção boa e mais barata é o Switch Gigabit Ethernet de 5 portas TP-Link TL-SG105 – de R$ 90 a R$ 125. Você também pode optar por um hub, que oferece funcionalidade semelhante, mas não possui uma interface de gerenciamento, com preço entre R$ 50 e R$ 80.

Gerenciar grupos domésticos no Windows 10

Depois de configurar sua rede, você precisa gerenciá-la adicionando usuários, arquivos, pastas e opções de compartilhamento de impressora. Felizmente, o Windows 10 tem uma funcionalidade incorporada para gerenciar uma rede pequena, para que você não precise fazer compras extras. Você pode criar um Grupo Doméstico em alguns cliques e outros PCs com Windows 7 ou superior podem se juntar a ele para compartilhar bibliotecas (pastas que armazenam dados específicos como imagens, músicas ou documentos).

A configuração do grupo doméstico leva apenas alguns passos. Primeiro, basta abrir o painel de controle, em rede e internet, clique em Escolher grupos domésticos e opções de compartilhamento. Clique no botão Criar um grupo doméstico. Para cada computador que você deseja conectar ao Homegroup, vá para essa máquina e siga as mesmas etapas. Em vez de selecionar Criar, no entanto, selecione Ingressar em um grupo doméstico. Agora você pode compartilhar impressoras e arquivos. Simples!

Se um ou mais computadores que você deseja conectar ao Grupo doméstico não estiver executando o Windows 7 ou versões superiores, não se preocupe, existem outras maneiras de obter permissões de compartilhamento e controle em uma pequena rede. Você pode compartilhar pastas clicando com o botão direito do mouse em cada pasta que deseja compartilhar no XP, no Vista, no Windows 7, no 8 e 10, selecionando Propriedades e, em seguida, a guia Compartilhamento. Escolha os usuários na rede que você deseja conceder acesso à pasta, bem como o nível de permissão que deseja conceder: somente leitura ou leitura / gravação. Os usuários acessam as pastas que você compartilhou de suas máquinas através do nome da máquina em que a pasta reside e o nome da pasta. Por exemplo, no meu computador chamado CLIENT1; Eu criei uma pasta compartilhada que eu nomeei como DOCs. Aqueles a quem dou permissão podem acessar a pasta digitando o seguinte endereço na janela Executar ou Pesquisar: "\\ CLIENT1 \ DOCs".

Se, em vez disso, você planeja ter mais usuários, digamos, para uma rede de pequena empresa e deseja armazenar dados em um local central e exercer mais controle sobre quem acessa o quê, você deseja configurar uma "Rede cliente / servidor". Você pode configurar esse tipo de rede com um servidor Windows ou Mac OS X tradicional que esteja executando sua rede ou com um dispositivo NAS, conforme descrito nas próximas seções.

Gerenciamento de Servidores

Um servidor é uma das formas mais básicas de controlar sua rede e configurar o compartilhamento de arquivos. No entanto, pode não ser uma necessidade para redes pequenas. Muitos dos dispositivos NAS de hoje podem atuar como um servidor de rede.

Quando você escolheria um servidor? Se você é novato em rede, manter a interface familiar do Windows ou Mac OS X (que os servidores usam) pode ser mais fácil do que mergulhar e aprender a interface do usuário de um dispositivo NAS ou de sistemas Linux. Além disso, se estiver executando um negócio e precisar de um servidor Web ou de comércio eletrônico personalizado, você terá mais flexibilidade e controle granular com seu próprio servidor do que com os serviços integrados que normalmente acompanham a maioria dos dispositivos NAS.

O Apple Mac mini - de R$ 4.000 - com o OS X Mavericks/Server é um excelente servidor para uma pequena rede doméstica ou SOHO. É fácil de configurar, mesmo para aqueles que não têm experiência com o servidor. Ele pode executar tarefas de rede e funciona bem com máquinas cliente Windows, para que você não tenha problemas para acessar arquivos. O Windows Home Server da Microsoft possui funcionalidades semelhantes às do Mac mini com o OS X Mavericks/Server, e pode ser uma opção melhor para aqueles acostumados com a interface familiar do Windows.

Obter armazenamento conectado à rede (NAS)

Como mencionado, um dispositivo NAS também pode funcionar como um servidor; O melhor de um NAS é que tudo já está configurado para você, basta personalizar suas configurações e serviços. Se você não quer se preocupar em configurar um servidor, existem muitas unidades NAS no mercado que não apenas fornecem armazenamento extra, mas podem funcionar como servidores FTP, Mail e Web (embora sem o nível de personalização que um servidor tradicional oferece). Outra diferença entre um Box NAS e um servidor é que você pode controlar logins de usuários, grupos e permissões para toda a rede a partir de um servidor. Com um dispositivo NAS, os usuários e as permissões geralmente se limitam a controlar o acesso ao NAS e aos dados que residem nele, isso, no entanto, pode ser tudo o que uma pequena rede exige, então, em muitos casos, um NAS será suficiente.

Confuso? Os fabricantes fazem o possível para piorar a situação, infelizmente: muitas unidades NAS são marcadas como "Home Servers". O Lenovo IdeaCentre D400 Home Server é um excelente exemplo. O IdeaCentre, na verdade, vem com o Windows Home Server instalado nele. Mas o design com o gabinete quadrado, unidades facilmente removíveis e nenhuma maneira de adicionar um teclado e um mouse fazem deste um NAS - é claro, no entanto, que a linha está ficando cada vez mais desfocada. O IdeaCentre fornece pouco menos de 2 TB de armazenamento, bem como meios para criar Contas de Usuário, trabalhos de backup e, é claro, compartilhamento de arquivos.

Os dispositivos NAS geralmente oferecem opções sofisticadas (assim como os servidores tradicionais). É possível configurar o RAID na maioria deles para melhorar o desempenho ou para tolerância a falhas. O que significa tolerância a falhas? O RAID pode fornecer espelhamento de disco, o que fornece redundância de dados em que os dados são "espelhados" de uma unidade para outra. Com um dispositivo NAS de disco rígido baseado em HDD, se um disco falhar (e um deles, eventualmente), a tolerância a falhas do RAID significa que seus dados não serão perdidos.

Obtenha proteção contra surto de energia

Uma vez que sua rede doméstica esteja em vigor, você deve começar a pensar como um administrador de rede. Isso significa reconhecer que o desastre ocorrerá, seja um pico de energia, corrupção de dados ou um disco rígido com falha. Ser proativo em relação a um plano de recuperação pode ajudá-lo a superar a tempestade.

No mínimo, você precisará investir em protetores de energia (Nobreaks) para o seu equipamento. Uma das causas mais comuns de falha de equipamento são picos de energia. Se você estiver executando uma pequena empresa doméstica e seu servidor cair, isso poderá lhe custar tempo e dinheiro preciosos. Considere um nobreak que possui proteção contra surtos e backup de bateria em caso de falha, a muitos modelos que também podem ser gerenciados remotamente a partir de um navegador da Web.

Esteja preparado para o pior

Os planos de backup são o elemento mais importante da sua rede. Você precisa proteger seus dados, sejam suas preciosas fotos pessoais e vídeos domésticos ou dados comerciais críticos. Agende backups regulares de seus dados. Além disso, teste periodicamente os recursos de restauração do sistema de backup para garantir que os backups sejam válidos e estejam livres de qualquer corrupção de dados.

Existem, é claro, várias maneiras de fazer backup dos dados da sua rede. A maioria dos dispositivos NAS tem recursos robustos de backup, que são relativamente fáceis para qualquer um configurar. Os servidores Windows também têm um recurso de backup embutido, e o Mac, é claro, oferece o Time Machine. Você pode configurar seu próprio sistema de backup local com espaço de armazenamento externo suficiente. Recomendamos criar não apenas um backup, mas uma imagem inteira da unidade, ou seja, um backup não apenas dos seus dados, mas de todo o seu PC, desde os arquivos até todos os ajustes ao seu sistema operacional e aplicativos para que eles tenham o desempenho desejado.

Além disso, existem soluções de backup por aí que usam a Internet para o seu armazenamento - uma ótima opção se você tiver uma rede ponto a ponto e nenhum NAS ou servidor para armazenamento. Os backups on-line têm a vantagem adicional de que, como não são locais, seus dados estão seguros, mesmo que um desastre local, como inundação ou incêndio, destrua completamente todo o seu armazenamento no local.

Estes são os principais ingredientes para o estabelecimento de uma pequena rede doméstica ou comercial. Na verdade, eles são os blocos de construção básicos para uma rede de qualquer tamanho: uma rede, como descrito acima, é apenas um modelo em escala de qualquer rede de computadores - mesmo em grandes empresas. Você pode adicionar complexidade e tamanho a uma rede, mas assim que tiver configurado sua rede doméstica ou de pequena empresa, você terá dominado o básico da configuração de qualquer tamanho de rede. Se não se sentir confortável ou precisar de ajuda de um profissional, conte com o nosso time.

#HomeOffice #AdministraçãodeRede #Rededoméstica